alto-falante

camarneiro

Posted in família by Fabio Camarneiro on 26/09/2009

brasao_bandeira

Camarneiros, uni-vos!

Sempre tive muita curiosidade sobre a origem de meu sobrenome português (ou “apelido”, como dizem por lá). Porém (mea culpa) nunca fui muito atrás disso.

Um dia, ao colocar “Camarneiro” em alguns sites de busca, em meio a alguns registros de Camarneiros (todos nascidos no final do século XIX, em Febres, Cantanhede, Coimbra, Portugal) deparei-me com um registro que especialmente chamou minha atenção.

Meu pai.

As informações estavam corretas e, segundo a página, foram cadastradas por um membro da LDS Church (Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, ou Latter-Day Saints).

Depois, com mais meia dúzia de cliques, descobri a freguesia de Febres. E, ao seu lado, outra freguesia mais recente, chamada (pasmem) Camarneira.

Parece que o sobrenome dos parentes nascidos em Febres, a princípio, se refere a lugares que, mais tarde, seriam promovidos à tal freguesia. Vale lembrar que, em Portugal, freguesia é o nome das menores divisões administrativas de um concelho (ou município). Como uma subprefeitura ou um distrito no Brasil.

A freguesia de Camarneira possui um site (no qual se encontram o brasão, a bandeira e o selo que ilustram este post).

Lá, explica-se também a origem do nome:

Camarneira é topónimo de algo rara ocorrência, podendo eventualmente aludir a uma circunstância local relacionada com suposta abundância de produção hortícola leguminosa, já que aquele termo se constituirá como provincianismo que exprimirá, em relação às plantas leguminosas que ostentam expressiva fartura de vagens.

Camarneira é local antigo integrado nos domínios do Frades Crúzios que no tempo da Fundação da Nacionalidade, (D. Afonso Henriques), viviam no Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra. O nome Camarneira terá vindo de Câmara + areia, pela proximidade que noutros tempos existia com a areia do mar. Depois, pelas alterações linguísticas, ficou Camarneira.

Mas essa explicação não convence muito. Por séculos, a península ibérica foi dominada pelos árabes, e “Camarneiro” parece soar um pouco mouro. Basta lembrar do nome de Ali Khamenei, aiatolá e ex-presidente iraniano.

A origem do nome deve estar em outro lugar.

Meus queridos parentes de sobrenome Camarneiro, quem tiver outras informações sobre a família, favor encaminhá-las a este blog.

Advertisements