alto-falante

uma vez flamengo… seis vezes flamengo

Posted in futebol by Fabio Camarneiro on 08/12/2009

Parabéns ao Flamengo pelo seu sexto título brasileiro de futebol.
Mas verdade seja dita: o time da Gávea não era a melhor equipe da competição.
Apesar de todos méritos do rubro-negro, o título deveria ter ido para o Internacional de Porto Alegre (como estava indo até que, no Maracanã, aos 24 minutos do segundo tempo, o zagueiro Ronaldo Angelim marcou o gol do titulo flamenguista).
Aqueles que defendem o campeonato de pontos corridos afirmam que esse sistema seria mais “justo” do que, por exemplo, um quadrangular final.
(Muitos pensam que “justiça” e futebol tenham algo a ver, ignorando o azar, essa coisa maravilhosa que muitas vezes decide um jogo ou um campeonato.)
Para complicar um pouco a questão, este ano o Flamengo foi beneficiado justamente pelo tal sistema de pontos corridos. O rubro-negro encarou, nas duas últimas rodadas, Corinthians e Grêmio, times cujo único interesse ao enfrentar o time carioca era… perder.
O primeiro, para prejudicar o rival São Paulo; o outro, para impedir o título do Internacional.
Esses times não necessarimanete perderam seus jogos de maneira deliberada. Porém, também não tinham motivação nenhuma para vencê-los. E se essas partidas valessem algo a mais para Corinthians e Grêmio? Teríamos os mesmos resultados?
Impossível saber.
De qualquer forma, certo corpo mole parece ter sido decisivo na reta final desse brasileirão de pontos corridos. O que não tira os méritos do Flamengo.
O rubro-negro não deve essa conquista a Adriano ou Petkovic, mas a Andrade.
Meio campo do Flamengo no início dos anos 1980 ao lado de Zico e Adílio, Andrade assumiu o cargo em julho, enfrentando desconfianças de todos os lados. Terminou como o primeiro treinador negro a ser campeão brasileiro.

Outro que assumiu o cargo em julho foi Muricy Ramalho, no Palmeiras.
O primeiro jogo do Palmeiras sob o comando de Muricy foi uma vitória sobre o Fluminense. O time chegava ao primeiro lugar na tabela. Pouco mais de quatro meses depois, após ser derrotado pelo Botafogo por 2×1 no Engenhão, terminou o campeonato em quinto, fora da zona de classificação da Libertadores.
A torcida alviverde deve estar pensando: se Jorginho tivesse continuado no time, teria se tornado outro Andrade? Um “interino que deu certo”?
Impossível saber.
Um fim melancólico para um dos favoritos ao título.